Nossos Posts Recentes

Categorias

Insta: @nathdonato

Não chame tudo de verdinho


Eu admito que já cai nessa de chamar tudo de verdinho, numa tentativa de convencer a criança a provar aquela verdura ao falar um termo “fofinho”. Mas o estudo me mostrou que a gente acaba piorando a situação! Eu explico: as crianças pequenas tendem a generalizar. Quando estão na faixa etária dos 2 anos e entram numa fase natural de recusa alimentar e neofobia, cada experiência - positiva ou negativa - em relação à comida cria um significado. Agora imagina se a criança prova um pouco de escarola (que o cuidador chamou de verdinho) e não gosta? A próxima vez que ela encontrar outra verdura no prato, e o mesmo cuidador chamar de verdinho também, ela vai achar que é aquela escarola que ela não gostou e provavelmente nem vai postar. A gente sabe que os alimentos verdes são os primeiros que as crianças recusam. Colocar todos no guarda-chuva do “verdinho” e embalar com a frase “come o verdinho”, acaba criando a ilusão de que são todos iguais. Mas não são! Que tal ensinar os nomes reais das verduras? Quando ele perguntar, fale se é brócolis, rúcula, alface, espinafre, escarola, couve. Assim a criança cria diferentes significados para cada um deles. Pode até ser que depois, quando a criança desenvolver uma paixão pelas verduras - e isso acontece, tenho um exemplar de 8 anos aqui em casa hehe, que ela mesma fale verdinho, ou diga que adora verdinhos. Mas enquanto estiverem na fase dos 2, 3, 4 anos, use os nomes certinhos. #verdinhos #verduras #alimentos #alimentossaudáveis #alimentaçãoinfantil #crianças #neofobia #recusaalimentar #educaçãoalimentar

© BY CHEFE DE PAPINHA. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

CHEFE DE PAPINHA É UMA MARCA REGISTRADA NO INPI.